spot_img
terça-feira , 27 fevereiro 2024
WhatsApp: (84) 99902-9014
Página Inicial Cotidiano Maternidade Januário Cicco tem projeto para mães que perderam filhos recém-nascidos
Cotidiano

Maternidade Januário Cicco tem projeto para mães que perderam filhos recém-nascidos

Depois de todo um planejamento familiar para engravidar em 2019 e receber o pequeno Davi, Laisa foi surpreendida durante a gestação com um diagnóstico de pré-eclâmpsia e síndrome de Hellp.

A pré-eclâmpsia ocorre quando o feto libera proteínas na circulação sanguínea da mãe, provocando resposta imunológica da gestante que agride as paredes dos vasos sanguíneos, vasoconstrição e aumento da pressão arterial. Já a síndrome de Hellp é uma complicação obstétrica grave, de difícil diagnóstico, que pode causar a morte da mãe e do bebê. O nome síndrome é referência ao conjunto de sintomas e o nome Hellp é a abreviação, em inglês, para: H: hemólise; EL: elevação das enzimas hepáticas, e LP: baixa contagem de plaquetas.

O filho acabou nascendo pré-maturo, com 34 semanas, chegou a passar alguns dias na UTI, mas acabou não resistindo.

Davi foi um bebê muito planejado e desejado. Ele já era amado por toda a família. Eu tive uma gravidez saudável e com 34 semanas fui diagnosticada com pré-eclampsia e síndrome de Hellp e precisei fazer uma cesárea com urgência. Como os pulmões de Davi ainda não estavam amadurecidos, ele precisou ficar na UTI e, infelizmente, foi um bebê que não evoluiu. Com cinco dias de vida ele teve uma parada de dez minutos e com nove dias de vida, ele faleceu”, conta Laisa Pinheiro, com lágrimas nos olhos.

Como funciona

O ‘Projeto com Amor’ faz parte de um projeto de extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que tem como objetivos: criar um espaço de fala e compartilhamento de saberes e experiências capaz de contribuir para o desdobramento do processo social do luto; promover cuidado multiprofissional por meio do atendimento de profissionais da enfermagem, psicologia, serviço social, ginecologia e psiquiatria; colaborar para a formação acadêmica e aperfeiçoamento profissional com foco no cuidado integral à mulher frente ao processo de luto; e estimular os profissionais de saúde para um atendimento acolhedor diante da perda fetal e neonatal.

Atualmente, são realizados encontros quinzenais, de modo virtual, com a participação em média de oito mães, profissionais da psicologia, serviço social e educação física, além de alunos de graduação e residentes. Essa modalidade de encontro online tem propiciado maior adesão das mães, visto que rompe com barreirais sociais e geográficas.

Participam do projeto assistentes sociais, psicólogas, enfermeiras, obstetras, neonatologistas e psiquiatra. Além dos encontros quinzenais, esses profissionais acolhem as diversas demandas das mulheres e familiares, funcionando como uma rede de apoio qualificada de modo a facilitar o processo do luto.

A iniciativa surgiu de um movimento internacional que visa honrar os filhos que morreram e homenagear sua memória, fomentando o apoio social às famílias que tentam sobreviver após a morte de um filho. Ela é atribuída aos americanos Peter e Deborah Kulkkula, que perderam seu filho Peter John aos 19 anos. Há registros, desde 2013, de organizações e movimentos que celebram a data. No ano de 2019, a ONG Amada Helena trouxe a iniciativa para o Brasil, por meio da aprovação da Lei 15.313, que instituiu a Semana Estadual de Conscientização sobre a Causa do Luto Parental no Estado do Rio Grande do Sul.

A Maternidade Escola Januário Cicco faz parte da Rede Ebserh desde 2013, que é vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e foi criada em 2011. Atualmente, a Rede administra 41 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) ao mesmo tempo que apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas e inovação.

Confira a matéria completa da Agência Saiba Mais clicando neste link.

Artigos Relacionaos

Natal ganha aplicativo de transporte feminino com motoristas mulheres

A partir desta segunda-feira (29), as natalenses passam a contar com um...

Obras no Centro de Natal alteram trânsito em trecho da rua Ulisses Caldas a partir da próxima segunda-feira 29

A Prefeitura do Natal, por meio da STTU, comunica o início das intervenções para execução...

Campanha de vacinação em Natal vai até sábado (21); veja os horários

A campanha de multivacinação em Natal segue até o próximo sábado (21)...

Lista de selecionados no CNH Popular 2023 no RN é divulgada; confira

O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) divulgou nesta terça-feira (17),...