spot_img
terça-feira , 27 fevereiro 2024
WhatsApp: (84) 99902-9014
Página Inicial Cotidiano Campanha de vacinação em Natal vai até sábado (21); veja os horários
Cotidiano

Campanha de vacinação em Natal vai até sábado (21); veja os horários

A campanha de multivacinação em Natal segue até o próximo sábado (21) em todas as unidades de saúde e nos pontos extras de vacinação. Nas unidades básicas de saúde de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 12h e das 13h às 15h. Já nos pontos extras dos Shoppings MidWay Mall, Partage Norte Shopping e Via Direta, o horário segue de segunda a sexta-feira, das 13h às 20h, e aos sábados das 15h às 20h.

Durante a campanha vão estar disponíveis todas as vacinas do Calendário Nacional de Vacinação, com os imunizantes contra a COVID-19; Febre Amarela; Varicela (catapora); Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola); DTP (difteria, tétano e coqueluche); dT(difteria e tétano); Dtpa (p/gestantes); Influenza; VOP/VIP (Poliomielite); HPV (Vírus HPV); ACWY (meningites); Meningo C (meningite); Pneumocócica 10v (pneumonias); Rotavírus (infecção gastrointestinal) e Hepatites A e B.

O Dia Nacional da Vacinação é comemorado em 17 de outubro, data com a intenção de promover e divulgar a importância da imunização no controle de doenças. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) Natal, por meio do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI), órgão do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), reforça a importância de procurar um ponto de vacinação e manter a caderneta em dia.

“O município de Natal segue sem medir esforços junto ao Ministério da Saúde e a Organização Panamericana de Saúde (OPAS) para fortalecer e resgatar as coberturas vacinais garantindo a proteção de todas as crianças nos primeiros anos de vida através de estratégias e ações de vacinação. Um adulto saudável é reflexo de uma infância cuidada e livre de doenças que muitas vezes não causam óbito, mas deixam sequelas irreversíveis.”, reforça o secretário municipal de Saúde, George Antunes.

Para Vaneska Gadelha, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), a vacinação é um grande marco para a humanidade. “A descoberta das vacinas tem uma importância histórica para erradicação ou diminuição da incidência de várias doenças graves como varíola, por exemplo, então é importante ficar atento e procurar um ponto de vacinação caso não tenha concluído o esquema de vacinação ou caso esteja com alguma vacina em atraso”.

Uma das doenças controladas no Brasil por meio da vacinação é a poliomielite, infecção que pode causar paralisia e consegue ser evitada com vacinas disponíveis gratuitamente no município. “A cobertura vacinal está abaixo dos 50% na maioria das imunizantes, principalmente do calendário infantil. Isso traz um risco enorme de reintrodução de doenças antes erradicadas no país, como é o caso da poliomielite. O último caso foi registrado em 1989 no país, mas o vírus vem circulando no Peru, país que faz fronteira com o Brasil.”, comenta a chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI), Veruska Ramos.

A poliomielite pode ser evitada por meio da vacinação com três doses da Vacina Inativada Poliomielite (VIP), aos dois, quatro e seis meses de vida, e com mais duas doses de reforço com a Vacina Oral Poliomielite (VOP), para menores de quatro anos.

Veruska reforça que estão ocorrendo casos de outras doenças em países da América do Sul que também fazem fronteira com o Brasil. “Temos a situação de surto de coqueluche na Bolívia. No Brasil tivemos 11 casos confirmados da doença em 2020 e sete no ano de 2021. Outro exemplo de doenças já controladas que estão voltando a aparecer é a difteria, apesar de ter seu último caso registrado em 2009 no país, está presente em países como a Venezuela.”

A coqueluche é uma infecção respiratória, transmissível causada pela bactéria Bordetella Pertussis. Sua principal característica são as crises de tosse seca e pode causar morte, se não tratada corretamente. Já a difteria é uma doença que atinge as amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, outras partes do corpo, como pele e mucosas. As vacinas contra as duas doenças também estão disponíveis no município, e a imunização acontece por meio da vacina Pentavalente (com três doses) e da vacina adsorvida difteria, tétano e pertússis (DTP), disponível para menores de 6 anos.

Artigos Relacionaos

Natal ganha aplicativo de transporte feminino com motoristas mulheres

A partir desta segunda-feira (29), as natalenses passam a contar com um...

Obras no Centro de Natal alteram trânsito em trecho da rua Ulisses Caldas a partir da próxima segunda-feira 29

A Prefeitura do Natal, por meio da STTU, comunica o início das intervenções para execução...

Lista de selecionados no CNH Popular 2023 no RN é divulgada; confira

O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) divulgou nesta terça-feira (17),...

MPRN promove concurso de vídeos curtos para alunos do ensino médio

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) lançou um concurso...