Pai que recusou vacina contra Covid-19 faz pedido para filho levar irmã ao altar

Pai que recusou vacina contra Covid-19 faz pedido para filho levar irmã ao altar
Compartilhe

Entre respirações difíceis pelo oxigênio suplementar, Travis Campbell está lutando para transmitir uma mensagem sobre sua batalha contra a Covid-19 em um hospital na Virgínia, Estados Unidos.

Ele realmente se arrepende se não ter se vacinado. E, enquanto espera ter passado pelo pior, por um período bastante assustador ele precisou tomar providências para o caso de sua morte.

O pai de várias crianças está em um hospital em Bristol desde o fim de julho e tem gravado uma espécie de diário de vídeo em seu quarto, documentando uma perturbadora montanha-russa de pioras e melhoras.

“Eu errei feio, pessoal”, disse ele através de uma máscara de oxigênio em um vídeo publicado no Facebook na quarta-feira (4). “Eu não me vacinei… eu cometi um erro, eu admito”.

Em seus primeiros vídeos em julho, Campbell descrevia sua doença em frases completas, sem interrupções. A partir de 31 de julho, ele falava apenas algumas palavras por vez, entre respirações contidas.

A partir de terça-feira (3), estava deitado na cama, lutando para discutir se ele e a esposa deixariam os funcionários do hospital colocarem Travis em um respirador se fosse necessário.

Aquela noite pareceu a pior até então, porque na quarta-feira ele estava lembrando de um pensamento difícil que veio à cabeça: Ele poderia não viver para ver o casamento de sua filha de 19 anos, independentemente de quando ele ocorresse.

“Eu tive que fazer uma ligação para o meu filho de 14 anos, tive que pedir sua permissão para que, se eu não voltasse para a casa, ele levasse minha filha ao altar” no dia do casamento, disse Campbell em um vídeo na quarta-feira.

O motivo que ele deu para não ter se vacinado

Em duas entrevistas concedidas à CNN da sua cama no hospital nesta semana, Campbell e sua esposa, Kellie, detalharam como o coronavírus impactou sua família no verão e por que eles inicialmente escolheram não se vacinar.

A Virgínia, assim como o resto dos EUA, tem tido picos de casos de Covid-19 conforme a altamente contagiosa variante Delta se tornou dominante no país.

Kellie Campbell e seus filhos contraíram o vírus, e todos com exceção de um tiveram sintomas, incluindo tosse, febre e tontura.

“Nós estamos todos melhorando”, disse Kellie para o apresentador Don Lemon, da CNN, na noite de quinta-feira. “Nós não tivemos sintomas tão severos quanto o Travis”.

Lemon perguntou para Travis Campbell porque sua família não se vacinou.

“No começo de 2020, todo o time de basquete da nossa filha ficou doente. Eles tiveram os mesmos sintomas que os da Covid-19”, respondeu Campbell. “Então, quando a Covid-19 se espalhou, todos pensamos meio que automaticamente que nós já tínhamos tido” a doença.

Quando os casos da doença começaram a cair na primavera, “nós apenas pensamos que nós tínhamos batido as probabilidades”, disse ele.

Ele não especificou se ele confirmou que todos tiveram a doença em 2020. De qualquer maneira, o Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês) recomenda que as pessoas se vacinem independentemente de terem tido ou não a doença.

E na sexta-feira (6), o CDC publicou um estudo que sugere que as pessoas que tiveram Covid-19 em 2020 e não se vacinaram tinham mais que o dobro de chance de se reinfectar em maio ou junho de 2021, comparadas a pessoas que também tiveram a doença e depois obtiveram a imunização completa.

Também influenciou a decisão de Travis o fato de que os Campbells vivem na região rural da Virgínia, e então eles sentiram que não interagiam com pessoas o suficiente para se colocar em risco a ponto de decidir se vacinar.

Ele se arrepende da decisão agora, e implora que outros se vacinem. “Eu não consigo respirar. Eu estou me afogando. Eu me sinto como um peixe fora d’água”, disse Campbell para Lemon na quinta-feira.

“Foi minha culpa”, disse ele. “Eu deveria ter pego meus filhos e esposa e feito eles se vacinarem de qualquer maneira. Mas eu estou pagando o preço”.

“E eu apenas digo para todos e para qualquer um: Se você está em cima do muro, eu quero que você faça uma avaliação aguda do que a sua vida significa para você. E vá se vacinar, por favor, por favor”.

Filha de Travis diz que está orgulhosa do pai

Travis Campbell geralmente dizia no máximo cinco palavras entre suspiros na noite de quinta-feira. Quando ele falou para a CNN na manhã seguinte, ele conseguia às vezes ir além disso por um certo período maior de tempo.

“Eu sinto que eu tive outra chance, e eu espero que esse seja o caso”, disse ele para o “New Day”, da CNN, na sexta-feira.

Já sobre a filha cujo casamento ele estava preocupado de perder, ela disse que ouvir ele falar sobre isso era de partir o coração. “Você nunca quer ouvir seu pai falar sobre não estar lá para os grandes momentos da sua vida”, Madison Campbell disse para a CNN em uma entrevista ao vivo por vídeo da sua casa.

“Eu só quero que ele saiba o quanto eu estou orgulhosa dele”, disse ela. “Eu acho que ele ir para o Facebook, fazer aqueles vídeos está fazendo a diferença, está salvando vidas”, afirmou. “Eu não poderia amar mais ele”.

Travis Campbell, ouvindo da sua cama no hospital, reagiu com lágrimas nos olhos, e disse que estava agradecido pelos seus filhos. “Vacinas são muito importantes, e eu posso fazer melhor como um pai, como um humano, e eu espero por Deus que todo mundo possa também”.

Michael Nedelman e Lauren Mascarenhas contribuíram para essa reportagem.

Fonte: CNN

CATEGORIAS