Mãe compartilha vídeo de filha ‘possuída’ após ser drogada em balada

Mãe compartilha vídeo de filha ‘possuída’ após ser drogada em balada
Compartilhe

Uma mãe inglesa compartilhou um vídeo de sua filha que parece “congelada” e “possuída”, após tomar uma bebida “batizada” com alguma substância em uma casa noturna.

Milli Taplin, residente da cidade de Essex, na Inglaterra, ficou em um estado alterado por cerca de quatro horas, no qual não podia andar ou falar. Ela se sentiu mal em sua primeira ida a um clube após completar 18 anos. As informações são do jornal local Mirror.

De acordo com a vítima, um homem ofereceu para ela uma bebida. Ela foi logo levada para o Pronto Socorro onde médicos suspeitam que ela ingeriu dois tipos de droga, “uma que paralisa e outra sedativa”, de acordo com a mãe Claire, de 48 anos.

https://twitter.com/CrimeLdn/status/1422313267259662339

No vídeo compartilhado por Claire, é possível ver Millie se contorcendo com os olhos arregalados, a mandíbula rígida e seus dedos dobrados como “garras”. A mãe espera que as imagens sirvam de aviso para que mulheres se protejam de predadores.

Ao jornal inglês, a mãe afirmou que “por mais perturbador que seja, se salvar uma garota, vale a pena compartilhar [o vídeo]. Nada pode preparar você para ver isso”.

E completou: “É absolutamente horrível, ela parece possuída”.

Para a mãe, a pior parte é que sua filha sabia tudo que ocorria ao seu redor, mas estava congelada. “Quando eu fiz contato com ela, eu pude ver que ela estava lá, que estava tentando fazer contato visual comigo, mas ela não conseguia falar”.

De acordo com testemunhas, o homem que supostamente drogou Millie estava com um grupo de pessoas conhecidas. Ele teria oferecido um drink de vodka com limonada para a jovem: “experimente isso”.

A vítima relatou que essa foi a única bebida que ela não comprou para ela mesma naquela noite e que começou a se sentir mal cerca de cinco a dez minutos depois e saiu da boate. Foi quando perdeu a habilidade de andar e falar.

Os amigos de Millie chamaram sua irmã mais velha Sadie, de 28 anos, e juntos a colocaram em um carro e a levaram para o PS nas primeiras horas do domingo.

Millie relata que ao chegar ao hospital estava consciente, mas não conseguia falar ou se mover, e que sentiu muito medo. “Eu nunca mais quero passar por isso”, desabafa.

A jovem se recuperou após o incidente, que foi reportado para a polícia da cidade. Uma investigação foi aberta, mas ninguém foi detido ainda.

Fonte: Yahoo

CATEGORIAS