Saiba quais são as modalidades que estreiam na próxima Olimpíada

Saiba quais são as modalidades que estreiam na próxima Olimpíada
Divulgação/Red Bull
Compartilhe

Os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 chegaram ao fim, e agora começa a contagem regressiva para Paris-2024. E a exemplo do que ocorreu na capital japonesa, a próxima edição da Olimpíada também terá mudanças e categorias estreantes.

A inclusão do breakdance, da canoagem slalom extremo e de novas provas mistas estão entre as principais novidades do evento que começa no dia 26 de julho e vai até 11 de agosto de 2024.

Breakdance: estreia olímpica

Mais do que uma dança e um dos elementos da cultura hip hop, o breaking é um estilo de vida e para muitos se tornou também esporte de alto rendimento. Os chamados b-boys e b-girls chegam a treinar de oito a dez horas por dia para executar suas performances da modalidade que surgiu na periferia dos Estados Unidos há 50 anos e foi se popularizando com apresentações em ruas, metrôs e praças ao redor do mundo. 

O breakdance foi incluído nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires-2018 e fez sucesso, tornando-se mais uma aposta do Comitê Olímpico Internacional (COI) no processo de transformação na qual o tradicionalismo olímpico dá voz ao grito social de igualdade e de representatividade. Praticantes brasileiros se animaram com a inclusão do esporte em Paris (confira no vídeo acima).

Skate e surfe continuam; karatê e beisebol fora

Duas modalidades estreantes em Tóquio que renderam medalhas ao Brasil permanecem no programa olímpico em Paris. É o caso do skate (que teve as pratas de Kelvin Hoefler, Rayssa Leal e Pedro Barros) e do surfe (no qual Italo Ferreira ficou com o ouro).

A escalada esportiva é outra novidade da capital japonesa que continua na Olimpíada. Por outro lado, o beisebol/softbol, que retornou após aparecer pela primeira vez em Pequim-2008, não será disputado em 2024, assim como o karatê, que estreou no Japão. 

Menos atletas

O COI definiu a cota de 10.500 atletas para Paris-2024, incluindo novos esportes, 592 a menos em comparação com Tóquio 2020 (11.092). Isso gera uma redução no tamanho geral e na complexidade dos Jogos.

A maior redução de cotas foi feita no levantamento de peso, que teve quatro eventos retirados do programa. O esporte agora vai contar com cinco provas por gênero, com cota de 120 atletas, contra 196 em Tóquio. Na sequência aparece o boxe, com 252 vagas (contra 286 na edição anterior).

Clique aqui para conferir o programa olímpico detalhado de Paris-2024

Com informações da BAND

CATEGORIAS