Potiguares podem receber até R$ 160 mil por medalhas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Potiguares podem receber até R$ 160 mil por medalhas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio
Compartilhe

Faltando nove dias para a cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de Tóquio-2020, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou que pagará R$ 160 mil para cada medalhista de ouro em modalidades individuais. As demais medalhas e esportes por equipe têm valores diferentes a serem repartidos entre aqueles que alcançarem posição no pódio.

Quem conquistar medalha de ouro em esporte individual garantirá a maior quantia. A prata renderá R$ 64 mil, e o medalhista de bronze terá direito a R$ 32 mil.

Em modalidades disputadas de forma coletiva, por equipes, revezamentos e em duplas, a premiação individual terá valor inferior. O ouro valerá R$ 80 mil para cada integrante, a prata, R$ 32 mil. A conquista do bronze gerará uma gratificação de R$ 16 mil.

Um total de 11 paratletas potiguares estarão na competição que tem início em 24 de agosto e seguindo até o dia 5 de setembro; Confira a lista:

Atletismo

Jardênia Felix Barbosa – Natal – Associação Paradesportiva de Integração Nauru/Indaiatuba-SP

Petrúcio Ferreira – Caicó – Esporte Clube Pinheiros-SP

Thalita Simplício – Natal – Sadef-RN

Bocha

Luiz Carlos de Araújo – Natal – Núcleo de Educação Física e Desporto da Universidade Federal de Pernambuco

Canoagem

Adriana Gomes de Azevedo – Natal – Clube Regatas Curitiba-PR

Ciclismo

Ana Raquel Lins – Natal – Sadef-RN

Goalball

Romário Diego Marques – Natal – Instituto de Cegos do Mato Grosso

Judô

Arthur Cavalcate Silva – Natal – Adevirn

Natação

Cecília Araújo – Natal – Associação Paradesportiva de Integração Nauru/Indaiatuba-SP

Joana Neves – Natal – Sadef-RN

Halterofilismo

Júnior França – Natal – Sadef-RN

CATEGORIAS