Árbitro que terminou partida aos 40 minutos do 2º tempo é selecionado para a Copa do Catar

Árbitro que terminou partida aos 40 minutos do 2º tempo é selecionado para a Copa do Catar
Compartilhe

Em janeiro, durante a Copa Africana de Nações, o árbitro Janny Sikazwe, de Zâmbia, meteu-se numa confusão: terminou a partida, disputada em Limbe (República de Camarões), entre Mali e Tunísia aos 40 minutos do segundo tempo. Jogadores e comissão técnica da Tunísia, que estava perdendo, cercaram o árbitro.

Pressionado, Sikazwe, de 42 anos, voltou atrás e deu continuidade ao jogo, aos 42 minutos. Só que ele, então, cometeu outra lambança: encerrou a partida novamente, desta vez aos 44 minutos e 50 segundos, ignorando qualquer acréscimo. O zambiano teve que ser escoltado na saída de campo.

O quarto árbitro do confronto chegou a cogitar a retomada da partida sob comando dele, mas, revoltada, a Tunísia se recusou a voltar ao gramado (a partida terminou 1 a 0 para Mali). O objetivo dos tunisianos era a repetição do jogo, o que acabou não acontecendo.

Acredita-se que Sikazwe não tenha parado o cronômetro durante a pausa para hidratação no segundo tempo.

“Sou treinador há muito tempo, nunca vi nada parecido”, lamentou o técnico da Tunísia, Mondher Kebaier.

O que poderia ser um revés na carreira de Sikazwe acabou sendo esquecido pela Fifa: o árbitro zambiano está selecionado para a Copa do Catar, que começa no fim de novembro.

Esta será a segunda experiência do zambiano em Mundiais. Na Copa de 2018, na Rússia, Sikazwe apitou as partidas Bélgica x Panamá e Japão x Polônia.

Em 20 de novembro de 2018, o árbitro foi suspenso provisoriamente pela Comissão Disciplinar da Confederação Africana de Futebol após a semifinal da Liga dos Campeões da África, entre o Espérance, da Tunísia, e o Primeiro de Agosto, de Angola, após um erro de arbitragem a favor do clube tunisiano. Sikazwe foi acusado de corrupção, mas nega as acusações. As sanções contra ele foram retiradas pela Fifa em janeiro de 2019.

CATEGORIAS