VÍDEO: Por causa de demora no atendimento, diretor de hospital e acompanhante de paciente se agridem em Natal

VÍDEO: Por causa de demora no atendimento, diretor de hospital e acompanhante de paciente se agridem em Natal
Compartilhe

O diretor do Hospital Rio Grande, Luiz Roberto Fonseca, se envolveu numa confusão na unidade de saúde com um homem que acompanhava uma criança que estava aguardando por atendimento no setor de urgência pediátrica, na noite de sábado (07).

Fonseca, que é ex-secretário de Saúde do RN e de Natal, foi chamado para tentar acalmar o acompanhante, mas acaba perdendo a paciência e dando uma chave de braço no homem. A agressão foi registrada em vídeo por uma outra pessoa que também estava no local.

A confusão teria começado por causa da demora no atendimento à criança, quando o homem começou a xingar funcionários. O diretor foi chamado para tentar resolver a situação, que acabou saindo do controle. O vídeo é encerrado antes que o tumultuo fosse solucionada.

Por meio de nota, o Hospital Rio Grande, antigo Natal Hospital Center (NHC), afirmou que o homem que acompanhava a criança estava visivelmente alterado, ameaçando funcionários e colocando em risco os demais pacientes que também estavam no local. A direção tentou intervir para que os atendimentos fossem retomados já que, com a confusão, o hospital ficou temporariamente paralisado.

Ainda de acordo com o Hospital Rio Grande, o médico foi chamado para avaliar a situação sendo, também, xingado e agredido e que, por isso, tentou conter  o homem. Ao final, a direção da unidade de saúde afirma que a confusão foi encerrada através do diálogo e com pedido de desculpas de ambas as partes, tanto de Luiz Roberto Fonseca, quanto do homem que teria proferido os xingamentos.

Crise nos hospitais

Diante da repercussão do caso, a direção do Hospital Rio Grande comentou que há uma crise no setor de saúde de todo o país e que a situação não é diferente no Rio Grande do Norte. A unidade está trabalhando com sua capacidade máxima, mas há uma sobrecarga na demanda por atendimento por causa de uma pandemia de doenças respiratórias e de arboviroses; como a zika, a dengue e chikungunya. 

Confira a nota na íntegra:

O Hospital Rio Grande lamenta o ocorrido na noite deste sábado (7) no Pronto Socorro Pediátrico da unidade. 

Esclarece que o acompanhante de um paciente encontrava-se visivelmente alterado, fora do seu comportamento normal, ameaçando funcionários e provocando riscos para si, para a equipe de saúde e para os demais clientes que aguardavam por atendimento, entre elas várias crianças. 

Fonte: Agência Saiba Mais

CATEGORIAS