Suspense potiguar, livro ‘A substância’ chega na maior livraria do Brasil

Suspense potiguar, livro ‘A substância’ chega na maior livraria do Brasil
Compartilhe

Depois de chegar nas livrarias de Natal e João Pessoa, o suspense A substância segue ganhando terreno no Brasil. Desta vez a publicação chegou naquela que é considerada a maior livraria do país, a Cultura Paulista.

O livro foi escrito pelo natalense Marcelo Medeiros, de 27 anos. “A história se passa em Natal e boa parte dentro de um colégio conhecido da cidade, mas que por motivos maiores utilizei outro nome”, conta o autor, que além de escritor é professor de matemática, engenheiro de telecomunicações e bacharel em C&T.

“Foi meu primeiro livro. Costumo escrever textos curtos: contos e crônicas. Esse foi meu primeiro romance. Me inspiro em Agatha Christie e Harlan Coben (autores)”.

Confira abaixo uma sinopse do livro, que foi lançado em 2019.

Tudo estava correndo normalmente na vida do jovem Cadu até que no primeiro dia de aula, no seu último ano no colégio, coisas estranhas começaram a acontecer: primeiro seu professor de matemática desaparece e um estranho substituto, que mais parecia um jogador de basquete, não se mostra interessado em comentar sobre o paradeiro do antigo professor.

Depois, um aluno novato chega à sala de aula e por alguma razão, após revelar seu nome, deixa o novo professor extremamente desconcertado. Intrigado com o estranho comportamento do novo professor e do novato, Cadu, sempre com a ajuda de seus amigos Nelson e Flavia, resolve investigar essa história e acaba descobrindo que os vários acontecimentos em seu colégio, podem estar relacionados com uma antiga substância, um assassinato no Japão e uma invasão de um velho túmulo em um cemitério.

A situação começa a ficar fora de controle quando ele descobre que o assassino pode estar dentro do seu colégio e talvez mais próximo do que ele imagina.

CATEGORIAS