Saiba como realizar exames de Dengue, Zika e Chikungunya pela rede pública de saúde em Natal

Saiba como realizar exames de Dengue, Zika e Chikungunya pela rede pública de saúde em Natal
Compartilhe

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS/Natal) disponibiliza em sua rede de atenção básica e especializada, a oferta de exames tipo PCR e sorológicos, reagentes à Dengue, Zika e Chikungunya. Os pacientes que estejam apresentando sintomas sugestivos de arboviroses podem buscar qualquer unidade básica de saúde com sintomas leves (coriza, dor de cabeça) ou ainda a rede de urgência e emergência com sintomas graves (vômito e febre persistente, falta de ar, palidez, sonolência, diarreia constante e prostração) para avaliação médica, prescrição e encaminhamento aos postos de coleta.
 
A coleta é realizada nos postos distritais do município, através de kits enviados pelo Ministério da Saúde (MS), e encaminhados para análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Lacen-RN). A SMS/Natal aguarda a resposta do diagnóstico e repassa os resultados posteriormente. Além disso, há também a oferta de testes rápidos em toda a rede, para pacientes que apresentam sintomas como febre, dor de cabeça, moleza no corpo e estejam entre o 1º e 5º dia dos sintomas.
 
Os exames analisam os índices de IGG (imunoglobulinas de memória, que indicam se o paciente já teve a doença) e IGM (imunoglobulinas que indicam infecção ativa), no caso do PCR para Zika e Chikungunya; e os índices de IGM, no caso da sorologia para Dengue. Em ambos os casos, eles também devem cumprir critérios para que o resultado apresente maior eficácia, sendo 1º ao 6º dia de sintomas para PCR e após o 8º dia de sintoma para sorologia.
 
“Nós estamos realizando esses exames, sem marcação prévia, tendo como estratégia identificar infecção ativa para que a gente possa inclusive perceber onde está havendo maior número de casos recentes. Além disso, também podemos verificar quantas pessoas já tiveram adoecimento, como valor epidemiológico para nosso monitoramento estatístico”, comenta George Antunes, Secretário Municipal de Saúde de Natal.

CATEGORIAS