Sábado (06) é Dia D contra Febre Amarela em Natal

Sábado (06) é Dia D contra Febre Amarela em Natal
Compartilhe

A Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), realiza neste sábado (06) o Dia D contra a Febre Amarela na capital. A iniciativa se dá através do projeto ‘Vacinando com Natal’, no qual todo mês o Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI) do município intensifica a aplicação de um imunobiológico de rotina, para aumentar a adesão da população. Neste sábado, todas as unidades básicas de saúde estarão com as salas de vacinação abertas, das 08h às 12h, além da SMS/Natal disponibilizar a vacina nos pontos extras da cidade. A abertura vai acontecer na USF Nordelândia, no bairro de Lagoa Azul (Rua José da Silva, s/n).

O imunizante contra a Febre Amarela está disponível para crianças que completaram 09 meses e ainda não tomaram a primeira dose; crianças que completaram 04 anos e não tomaram a dose de reforço; e pessoas de 05 a 59 anos não vacinadas, com apenas uma dose ou nenhuma dose registrada. Não podem se vacinar menores de 09 meses, mulheres amamentando crianças menores de 06 meses de idade, pessoas com alergia grave a ovo, pessoas que convivem com HIV e que têm contagem de células CD4 menor que 350, usuários em tratamento de quimioterapia/radioterapia, portadores de doenças autoimunes e pessoas submetidas a tratamento com imunossupressores (que diminuem as defesas do corpo).

“Criamos esse projeto “Vacinando com Natal” para todo mês elencar uma doença para esclarecer riscos e formas de prevenção através da vacina. A primeira semana do mês sempre terá um Dia D como forma de abertura sobre o assunto e também uma estratégia de ampliar a cobertura vacinal. No caso da febre amarela, por exemplo, quem já concluiu o esquema vacinal, não precisa tomar a vacina novamente, pois ela é válida por toda a vida”, orienta a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Natal, Vaneska Gadelha.

Sobre a Febre Amarela

A Febre Amarela é uma doença viral aguda, imunoprevenível, transmitida ao homem e a primatas não humanos (macacos), por meio da picada de mosquitos infectados. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Em áreas de mata, os principais vetores são os mosquitos Haemagogus e Sabethes. Já nas áreas urbanas, o vetor do vírus é o Aedes aegypti. A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da febre amarela. Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema vacinal de apenas uma dose durante toda a vida, sendo que a pessoa que recebeu uma dose da vacina antes de completar (5) cinco anos , está indicada a dose de reforço, independentemente da idade que tiver. Essa medida está de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

CATEGORIAS