Após fama nacional e período de ‘descanso’, cantora potiguar Natália Noronha fala do recomeço da carreira

Após fama nacional e período de ‘descanso’, cantora potiguar Natália Noronha fala do recomeço da carreira
Compartilhe

Sair de uma banda consolidada no cenário nacional para buscar novos caminhos nem sempre é uma decisão fácil, mas foi exatamente o que fez a vocalista potiguar Natália Noronha, que ganhou fama nacional como cantora do Plutão Já Foi Planeta, banda do Rio Grande do Norte que conquistou o Brasil em 2016 quando participou do programa Superstar, da Globo.

Depois da saída do Plutão em dezembro de 2020, Natália conta que tirou um tempo ‘sabático’ para se dedicar à vida pessoal. “Tive o privilégio de tirar um tempo para descansar, pensar, cuidar da casa, da ‘doguinha’ e das plantas. Os últimos meses têm sido de muita reflexão e autoconhecimento, não só como pessoa, mas como artista. Tenho tentado (e com sucesso) entender qual caminho artístico quero tomar, tenho estudado, explorado e ouvido muita música”, afirmou em contato com o Potiguara Online.

No ramo musical, Natália atualmente tem trabalhado como produtora. Ela produziu “Dia 3”, primeiro single da cantora Julia Devito, de Campinas, e está trabalhando em um single de Paula Malvar, vocalista da banda paulistana Vó Tereza. Além disso, em breve os brasileiros poderão acompanhar o projeto solo da potiguar, que tem na voz suave sua principal marca.

“Já tenho algumas composições prontas e estou compondo mais. Agora, vou entrar em (home) studio para produzir as faixas do projeto solo. Sei que tem muita gente que me acompanha, mesmo após minha saída do Plutão, e isso é incrível. Sou muito grata por isso. Estou trabalhando pra trazer algo muito massa pra essa galera. Só peço um pouquinho de paciência! Todo mundo tem seus processos, né?”.

Período da pandemia

Natália deixou o Plutão no momento da pandemia do coronavírus. Com a necessidade de respeitar o isolamento social, a cantora, que mora em São Paulo, afirma que se dedicou às relações, mesmo com a distância atrapalhando um pouco. “Sem amigos, família, namorada, cachorra, isso tudo teria sido muito pior! Também descobri algumas habilidades que eu desconhecia. De repente, consegui decorar a sala da minha casa, fiz um curso de marketing e outro de design. Ah, e me descobri mãe de pet e de planta!”.

Música potiguar

Natália também comentou sobre o cenário musical do Rio Grande do Norte. Citando artistas como Khrystal, Roberta Sá, Camarones, DuSouto, Talma&Gadelha, Kaya Conky, Luísa e os Alquimistas, Far From Alaska e Potyguara, a vocalista destacou a qualidade dos artistas locais.

“No RN existem projetos incríveis de fomento à música, como DoSol, MADA, Pólen Aceleradora, etc… Nossos festivais são grandes criadores de público. Movimentam a cidade, vem gente de fora assistir. Então acho que a riqueza musical que temos na nossa capital e no nosso estado é o resultado de uma soma de vários fatores: resiliência, grandes projetos e público”.

CATEGORIAS