Sindicato processa blogueiro Gustavo Negreiros, que afirmou que professores são mais perigosos para crianças do que traficantes

Sindicato processa blogueiro Gustavo Negreiros, que afirmou que professores são mais perigosos para crianças do que traficantes
Compartilhe

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do RN (Sinte/RN) divulgou uma nota oficial confirmando que irá processar o blogueiro Gustavo Negreiros.

Na 96FM, onde é comentarista, Negreiros atacou a categoria de professores ao afirmar que a classe é mais perigosa para as crianças e adolescentes do que traficantes. “Sabe quem é o segundo maior risco da educação brasileira? Não é o traficante, não. É o professor de Geografia, sabe, é o professor de ética, professor de filosofia, o professor de sociologia. Essas pessoas representam um risco às nossas crianças, e aos nossos adolescentes”.

Negreiros coleciona comentários, no mínimo, polêmicos. O mais conhecido deles foi em 2019, quando, ao criticar a ativista sueca Greta Thunberg, afirmou que a jovem, na época ainda uma adolescente, era “histérica”, “mal amada” e que precisava “de um homem e de sexo”.

Confira a nota do Sinte:

O blogueiro de extrema direita, Gustavo Negreiros, conhecido por atacar professores, mais uma vez atraiu atenção por comentários violentos e de baixo nível. Nas redes sociais pode-se assistir um vídeo no qual ele coloca esses profissionais como pessoas perigosas, até mais do que traficantes. Suas declarações merecem o nosso repúdio, obviamente.

Não é nenhuma surpresa que Negreiros tenha escolhido os educadores como inimigos. Afinal, quem educa tem um papel que vai além de transmitir conhecimento. Os professores e professoras têm a missão de formar cidadãos e cidadãs pensantes, que enfrentem a vida, compreendam o meio em que vivem e busquem mudar o estado de coisas. Sabemos que tudo isso é um risco para figuras como Gustavo Negreiros e os políticos a que serve de forma subserviente em troca de favores e dinheiro.

Vale relembrar que o blogueiro embolsou a soma de R$ 281.869,53 em salários do Governo do Estado entre dezembro de 2012 e novembro de 2018, nas gestões Rosalba Ciarlini e Robinson Faria. Mas ninguém sabe quantas horas de trabalho ele deu para o Estado para ser merecedor de quantia tão vultosa. Quais foram e qual a relevância dos serviços prestados? Algum registro de ponto ou testemunha do seu trabalho?

Gustavo Negreiros é o mesmo que em 2020, no auge da pandemia da Covid-19, acusou os profissionais da educação de ganharem sem trabalhar. Um absurdo, pois os trabalhadores se doaram durante quase um ano e meio, lecionando à distância, em jornadas exaustivas e custeadas com dinheiro do próprio salário.

Mais a vez o SINTE/RN sairá em defesa da categoria usando todos os meios, inclusive os jurídicos a partir da nossa assessoria. Os que usam dos espaços cedidos em concessões públicas ou na internet devem ser responsabilizados pelos absurdos que proferem.

CATEGORIAS