Polícia Civil prende suspeitos de tentativa de roubo a agência bancária no RN

Polícia Civil prende suspeitos de tentativa de roubo a agência bancária no RN
Compartilhe

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) deflagraram, nesta quinta-feira (01), uma operação na cidade de São Tomé, com objetivo de desarticular uma facção criminosa responsável por diversos crimes ocorridos na cidade, como roubos a estabelecimentos comerciais, roubos a empresários, homicídios, tráfico de drogas, entre outros. A operação contou com o apoio da Delegacia Regional de São Paulo do Potengi, das Delegacias Municipais de São Tomé e de São José de Campestre, além do Destacamento da Polícia Militar de São Tomé.

As investigações foram iniciadas após uma tentativa de roubo a uma agência bancária e a uma casa lotérica, ocorridas no dia 30 de março, em São Tome, quando os criminosos utilizaram artefatos explosivos e armamentos de grosso calibre. No mesmo dia da ação, os policiais civis da DEICOR conseguiram prender Francisco de Assis, conhecido como “Assis”, que estava de posse de uma pistola 9mm. Ele foi autuado em flagrante e confessou a participação na ação criminosa.

No decorrer da apuração, foram identificados cerca de 16 suspeitos de envolvimento nos crimes, dos quais 12 tiveram mandados de prisão expedidos em seu desfavor. Nesta quinta-feira (01), foram cumpridos nove mandados de prisão, e três suspeitos continuam sendo procurados. O grupo criminoso também teria sido responsável pelas explosões dos cofres de postos de combustível localizados na reta Tabajara, em Macaíba, e em Tangará, além de dois roubos à casa lotérica da cidade de São Tomé, efetuando inclusive disparos de arma de fogo no interior do estabelecimento.

Foram cumpridos mandados de prisão em desfavor de: Francisco de Assis Alexandre Filho, conhecido como “Assis”, Girlânio da Silva Alves, conhecido “Girlânio”, Francisco das Chagas dos Santos, conhecido como “Chagas Tangara”, Camilo Cassimiro Nunes, conhecido “Bombado”, Vanilson José de Moura Silva, conhecido como “Psicopata”, Eclésio Ferreira da Silva, conhecido como “Badu”, Jeferson da Costa Silvestre, conhecido como “Brinquedo Assassino”, Pablo Gustavo de Moura, conhecido como “Pernalonga”, e José Ricardo Araújo de Souza, conhecido “Ojuara”.

Outros suspeitos já identificados ainda estão sendo procurados pelos investigadores, sendo eles: Francisco Josepson da Silva, conhecido como “Boquinha”, Francisco das Chagas Silva de Melo, conhecido como “Chagas Chocolate” e João Ewerton Belmiro Rangel, conhecido como “João de Pachelle”. A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou dos números da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (Whatsapp).

CATEGORIAS
TAGS