Atendimento domiciliar para animais de estimação cresce na pandemia e se firma em Natal

Atendimento domiciliar para animais de estimação cresce na pandemia e se firma em Natal
Compartilhe

Se a vida das pessoas mudou completamente com a pandemia do coronavírus, os animais de estimação também viram seu dia a dia virar de cabeça para baixo. Simples idas ao veterinário para uma consulta de rotina se transformaram em um grande problema e muitos tutores acabaram adiando essas saídas.

Mas foi aí que um mercado que já vinha crescendo em Natal, começou a se firmar ainda mais: o atendimento domiciliar dos pets. “A pandemia aumentou sem dúvidas a demanda do atendimento domiciliar em todas as áreas, e abriu os olhos de muita gente para esse serviço. Nesse período minha clientela cresceu consideravelmente, mas acredito que mesmo após a pandemia o atendimento domiciliar veterinário continuará sendo bem requisitado”, afirmou a Drª Natália Galvão, que trabalha com o atendimento domiciliar há dois anos.

Flexibilidade de horários, dedicação e atenção exclusiva ao paciente são apenas algumas das facilidades que o serviço proporciona. “Muita gente trabalha o dia inteiro e não tem tempo de levar o animal a uma clínica, nesses casos tento sempre conciliar um horário a noite ou no final de semana. Outro grande diferencial é o fato de poupar o estresse para o animal, o caminho até a clínica, a espera na recepção com outros animais, e se for gato então, nem se fala. Os poupamos também da exposição a doenças no caso dos animais que ainda estão fazendo esquema de vacinação”, destacou.

No caso da Drª Natália, ela atende cães e gatos de todas raças, tamanhos e idades. Os serviços ofertados também são variados: consultas (Pediátricas, de rotinas ou não, dermatológicas, etc..); exames laboratoriais (de sangue, urina, fezes, pele) e de imagens (ultrassonografia e Raio-x); aplicações de medicações injetáveis; vacinações; atestado de saúde; documentação para viagens nacionais e internacionais; microchipagem e cirurgias (em clínicas parceiras).

De acordo com a veterinária, com tantas idas e vindas nas casas dos tutores e pets, um vínculo mais próximo acaba se formando. “A proximidade é maior quando a pessoa abre a porta da sua casa pra nos receber, e quando essa eles têm meu contato pra falar sempre que precisar, criamos na maioria das vezes amizade com as famílias e me apego verdadeiramente aos meus pacientes, sei o nome de todos os pets e tutores”.

Para conhecer o trabalho da veterinária, basta acessa o perfil no Instagram https://www.instagram.com/nataliagalvaomedvet/

CATEGORIAS