Covaxin talvez seja “o maior esquema de todos os tempos”, diz deputado

Covaxin talvez seja “o maior esquema de todos os tempos”, diz deputado
Sérgio Lima/Poder360
Compartilhe

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) disse em entrevista à Folha de S. Paulo, publicada nesse domingo (28.jun.2021), que o esquema de corrupção no Ministério da Saúde pode esconder muito mais do que já foi revelado pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado. Segundo ele, “talvez estejamos no maior esquema de corrupção de todos os tempos“.

De acordo com Miranda, o irmão dele, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, vê indícios de fraude também na compra de testes de covid-19, além de um total descontrole por parte do presidente, Jair Bolsonaro, sobre a pasta.

“Se existir algo realmente ilegal, não é só nessa vacina [Covaxin], é na pasta toda. O presidente Bolsonaro demonstra claramente que não tem controle sobre essa pasta“, afirmou o deputado.

Luis Miranda e o irmão prestaram depoimento à CPI na sexta-feira (25). Eles disseram que Bolsonaro mencionou o líder do Governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP-PR), quando foi informado por eles, em reunião no dia 20 de março, sobre irregularidades envolvendo o contrato de R$ 1,6 bilhão assinado pelo ministério da Saúde. O contrato, com a Precisa Medicamentos, era para a compra de 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin.

Na entrevista, o deputado afirmou que quem manda no ministério é o diretor de logística, Roberto Ferreira Dias, indicado ao cargo pelo ex-deputado Abelardo Lupion e por Barros. “Nada ali acontece se o Roberto não quiser“, afirmou.

Segundo o irmão de Miranda, nas palavras do deputado, “tem uma operação grande rodando no Ministério da Saúde, de milhões agora. Envolve uma operação que na opinião dele é 100% fraudulenta“.

Fonte: Poder360

CATEGORIAS
TAGS